Câmara concede hoje dois títulos de Cidadão Benemérito e Guairense

Cidade
Guaíra, 30 de setembro de 2016 - 09h45

Benigno e Maria Custódia receberão homenagens que fazem parte da Semana do Idoso e são de autoria da vereadora Dra. Bia Junqueira

Hoje, a partir das 19 horas, a Câmara Municipal realizará sessão solene para entrega de dois títulos de Cidadãos dentro das comemorações da Semana do Idoso. Os vereadores vão homenagear o senhor Benigno Alves de Lima, com o Título de Cidadão Benemérito e a senhora Maria Custódia Pereira, com o título de Cidadã Honorária Guairense.

As duas homenagens partiram de indicação da parlamentar Dra. Ana Beatriz Coscrato Junqueira e contou com a aprovação unânime de todos os vereadores. Como os dois homenageados fazem parte da terceira idade, resolveu-se em comum acordo com os organizadores da Semana da 3ª Idade realizar a sessão dentro de sua programação.

De acordo com a Dra. Bia Junqueira, é uma oportunidade do Poder Legislativo prestar honrarias a duas pessoas que muito contribuíram para o progresso da cidade. Para ela, a dona Mariinha é um exemplo de amor ao próximo. “Uma das pessoas mais humanas que já conheci e que faz muito pelo ser humano, em especial os mais carentes”, disse Bia.

Sobre o senhor Benigno, a parlamentar destacou o homem, pai de família e cidadão. “Uma pessoa que chega aos 100 anos com esta garra e determinação é um exemplo para todos nós”, declarou.

Durante a cerimônia, estão previstas apresentações de música do Coral Raízes da 3ª Idade, que será mais uma vez regido pela professora Jocemara Flores. A sessão solene será presidia pelo vereador José Renato Tavares e transmitida ao vivo pelo site do Poder Legislativo, www.camaraguaira.com.br

HISTÓRICO BENIGNO

Benigno Alves de Lima, nasceu em 11 de agosto de 1916. Filho de Avelino Alves de Lima e Marina Clara de Jesus, viveu sua infância em dois sítios de Guaíra. Começou a trabalhar na roça, com seis anos de idade. Lá, aprendeu a roçar, a capinar, tirar leite, arrancava toco, junto com os irmãos Manoel Alves de Lima (Nego), América Alves de Lima (Neguinha), Helena Clara de Jesus Lima (Fiinha), Otávio Alves de Lima, Esmerinda Alves de Lima e Pedro Alves de Lima, todos já falecidos.

Foi alfabetizado aos 15 anos. Estudou pouco tempo, saindo da escola após escrever o nome completo e fazer algumas continhas. Aos 24 anos, casou com Minervina Cândida de Jesus, com quem teve quatro filhos: Vanda Lúcia Alves de Lima, Verá Lúcia Alves de Lima, Reginaldo Alves de Lima e Vanilda Alves de Lima (já falecida). Após a morte dos pais e a divisão de uma pequena quantia em dinheiro para os filhos mudou-se para Guaíra. Minervina Clara ficou muito doente e faleceu aos 27 anjos deixando os filhos pequenos.

Juntou algumas economias, casou com Maximina Maria e comprou um terreno na rua 28 com a avenida 23, construiu e abriu o comercio “a venda do Senhor Benigno”. Maximina era o braço direito. Deste casamento nasceram quatro filhos: Vilma Alves de Lima (já falecida), Benigno Alves de Lima Filho, Vilsa Alves de Lima Filho e José Alves de Lima. Viúvo pela segunda vez, ainda continuou trabalhando no comércio por mais 35 anos.

Hoje, com 100 anos, participa do Grupo da Melhor Idade, já participou do voleibol adaptado, das corridas de São Silvestre e dos Jogos Regionais do Idoso. O que mais senhor Benigno gosta de fazer é sua caminhada, se não “entreva”; folheia o Jornal O Guaíra para certificar a data de hoje; escreve várias vezes o nome completo para não esquecer a assinatura; faz ginástica com peso para fortalecer a musculatura; e adora jogar dominó.

 

HISTÓRICO DONA MARIINHA

Maria Custódia Pereira nasceu em 31 de agosto de 1937, na cidade de Igarapava. Filha de José Custódio Pereira e Maria Balbina de Jesus, possui sete irmãos: Juditi, Aparecida, Valdomiro, Odete, José (falecido) e Luzia. Em 1952, mudou-se para Guaíra. Estudou na escola Francisco Gomes de Souza. Trabalhou como “pau de arara” por quatro anos.

Na sua trajetória profissional, Maria Custódia trabalhou por 22 anos na Santa Casa de Misericórdia de Guaíra como auxiliar de enfermagem e na Pediatria. Ficou no hospital até 1969, quando foi contratada na Farmácia do Eloy e lá permaneceu por sete anos.

Neste período, dona Mariinha, como é carinhosamente chamada pelos seus familiares e amigos, sempre desenvolvia trabalhos sociais junto à comunidade carente da cidade, com doações de roupas, medicamentos e também oferecendo orientações necessárias sobre a área de saúde, direitos trabalhistas e sociais.

Ela trabalhou na Organização Farmacêutica Barbosa durante 10 anos, ao lado do senhor Jorge Barbosa do Prado. No ano de 1998, aposentou-se e resolveu montar seu próprio negócio, o Bazar da Mariinha, localizado na esquina da rua 28, com avenida 5.

Uma pessoa muito religiosa e atuante na comunidade cristã de Guaíra. Integrante da Comunidade Católica de Guaíra desde a sua infância. Foi catequista de crianças e adultos e integrante da Pastoral da Saúde, Pastoral da Criança. Sua ligação com a Comunidade Católica é tão grande que é Missionária Diocesana de Jesus Sacerdote.

Adotou quatro crianças: José Eustáquio, que viveu até os 9 anos, porque era doente; Neide Rodrigues, que hoje é agente de saúde, está casada e possui um casal de filhos; Franciele Fernanda, que hoje está casada e é mãe de uma casal de filhos; e Riery Vicente Lacativa, de 9 anos. Mariinha continua desenvolvendo seu trabalho social, com doações de alimentos, roupas usadas e fazendo encaminhamentos de famílias carentes para os setores responsáveis pela arte social. Um ser humano de muita luz, que encontrou na oportunidade servir ao próximo, uma forma também de agradar a Deus.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente