Campanha pede mobilização da sociedade e doação de medula óssea ao HC de Barretos

Cidade
Guaíra, 2 de junho de 2015 - 01h20

A guairense Ana Júlya, de apenas 4 anos, possui leucemia e aguarda por um transplante de medula óssea no Hospital do Câncer de Barretos. A chance de encontrar uma medula compatível para pacientes doentes é de uma em cem mil

Todos estão se mobilizando e divulgando a campanha que pede para que a população doe medula óssea à Fundação Pio XII, em Barretos.
A garotinha de apenas 4 anos é vítima da Leucemia desde seu primeiro ano de vida. Sensibilizados com uma história tão próxima, munícipes estão organizando uma viagem de ônibus no dia 6 de junho, com saída às 6h da Praça da Santa Casa, para levar a população que possui interesse em doar medula óssea ao HC da cidade vizinha.
Não é apenas ela que aguarda em uma fila extensa para conseguir se curar da doença. As chances de se encontrar doador compatível de medula são pequenas, por isso há a necessidade de todos se sensibilizarem com a causa.
Para realizar este lindo gesto, basta se cadastrar no Pio XII. O cidadão deve estar com seus documentos pessoais, ter entre 18 e 55 anos, boa saúde, não ter doença incapacitante ou infecciosa.
No dia 6, o ônibus levará os guairenses que forem se cadastrar. No hospital será feita uma triagem. Com o exame de sangue é possível coletar as informações necessárias para analisar o antígeno leucocitário humano (HLA) através do exame da histocompatibilidade – procedimento que mostrará as características genéticas que podem influenciar na compatibilidade do transplante.
Os dados do exame serão inseridos em um cadastro para que eles sejam analisados com os dados dos pacientes que precisam do transplante de medula óssea. Se a compatibilidade for confirmada, será necessário fazer outros testes, avaliações e consultas para checar o estado de saúde do doador.

A Doação
O procedimento cirúrgico consiste na retirada da medula óssea através de punções realizadas no interior dos ossos da bacia. Após 15 dias, a medula óssea se recompõe. Realizado no centro cirúrgico, o processo conta com todos os cuidados de um procedimento cirúrgico: internação de, no mínimo 24 horas e anestesia peridural ou geral.

Importância da Doação
Quando um paciente necessita de transplante e não possui um doador na família, esse cadastro de doadores é consultado. A chance de encontrar uma medula compatível para um paciente doente é de uma em cem mil. Por isso, ao integrar o cadastro de doadores, o cidadão estará aumentando a chance de sobrevivência de quem está doente.
Mesmo que o procedimento seja incômodo e exija uma disposição maior que outros tipos de doações, o ato de doar a medula óssea é um ato imensamente solidário e amoroso que salva a vida do próximo.
Para que a Ana Júlya e outras tantas crianças, adultos e idosos, renovem suas esperanças e vençam esta batalha da vida, eles contam com a colaboração da população em realizar um grandioso gesto de doação, já que está ao alcance do cidadão guairense salvar a vida deles.

Saída do ônibus para Barretos
No dia 6 de junho, às 6h, o transporte sairá da Praça da Santa Casa para levar todos os guairenses solidários até o Pio XII em Barretos. Para fazer a inscrição da viagem, basta ligar para 99975-0072 (Danilo), 99167-3012 (Daniela), 99978-3094 (Elicleia) e 9975-5956 (Gislaine).
Interessados em fazer a doação, podem procurar o Hemonúcleo na Rua Antenor Duarte Villela, 1.331 – Bairro Dr. Paulo Prata, em Barretos, ou pelo telefone (17) 3321-6600 – ramal 6941.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente