DEAGUA justifica novo sistema de leitura para o aumento no valor das contas de água

Geral
Guaíra, 9 de setembro de 2016 - 08h10

O diretor se justificou após a reclamação de diversos guairenses sobre o boleto da tarifa, que neste mês teve alterações, com valores praticamente dobrados em alguns casos

Nesta semana, o Departamento de Esgoto e Água de Guaíra enviou nota informativa a todos os meios de comunicação para justificar o aumento nas contas de água dos munícipes.

De acordo com o diretor Wilker Gléria de Oliveira, em virtude da implementação do novo sistema de leitura e entrega simultânea das contas de água, em alguns imóveis a leitura foi realizada em prazo superior a 30 dias.

“Solicitamos aos consumidores dos serviços de esgoto e água do município que tenham dúvidas sobre os valores e/ou consumo em suas contas que procurem a Chefia de Tarifa e Dívida Ativa do DEAGUA, na rua 12 nº 315, das 10h às 16h, para que possamos realizar a análise personalizada de cada caso, para correção de eventuais distorções”, afirma a nota do departamento.

O diretor se justificou após a reclamação de diversos guairenses sobre o boleto da tarifa, que neste mês teve alterações, com valores praticamente dobrados em alguns casos. As ocorrências foram registradas após o DEAGUA alterar seus sistema de emissão de boleto, que agora é impresso no momento em que o servidor realiza a leitura no hidrômetro.

Durante a última sessão, alguns vereadores se posicionaram sobre o assunto e disseram que irão buscar o Ministério Público para que os munícipes não sejam prejudicados.

Para o parlamentar José Natal Pereira, mesmo com o atraso na medição, as contas estão aparecendo com valores muito alterados. “O que está acontecendo dentro do DEAGUA? O que está acontecendo com as contas de água? Uma conta de 40 reais foi para 267 reais, com 46 dias de uso. E tem outras mais”, denunciou.

De acordo com o vereador, se houver alguma explicação para problemas com encanamento, o departamento deve verificar. “Se tiver vazamento eles terão de ir na casa do cidadão e conferir se há. Se não houver, vamos investigar e ver o que acontece. Por que o cidadão, que pagava setenta reais, agora vai pagar mais de duzentos? Quero dizer que estaremos ao lado do promotor para resolver esse problema. Só não podemos aceitar que isso continue acontecendo”, ressaltou Natal.

A vereadora Ana Beatriz Coscrato Junqueira declarou que independente da mudança e de quantos aparelhos há para a medição, a cobrança deve ser feita dentro do mês. “Estão deixando passar os dias e existe um decreto de lei que tem que ser feito num período de 30 dias de leitura e eles estão deixando pra fazer com 36, 38, até 45 dias eu já vi. O que acontece: aquela pessoa que era isenta, que gastava até dez mil litros com 30 dias, quando for medir com 45 ela já não é mais isenta porque ela vai ter gasto uns 15 mil litros. Ou seja, ela não vai ser isenta como era, vai ter pagar e vai pagar por quê? Porque o prefeito está deixando de cobrar no tempo hábil? Não, isso não é justificativa” disse a Dra. Bia.

Para a vereadora, o DEAGUA irá prejudicar os consumidores, pois haverá mudança na tabela de cobrança. “Se você ultrapassar o limite da cobrança daquele estabelecido aumenta o valor, então a pessoa que está numa faixa passa a fazer parte de uma outra faixa de cobrança. Por uma diferença de nove dias, a pessoa que sempre gastou 34 mil e pagava R$ 53,40, agora ela está gastando 45 mil e está pagando R$ 79,31, não é justo porque ela vai mudar de faixa. A orientação foi que era pra ir no DEAGUA que ele [chefe do departamento] ia arrumar, mas ele vai arrumar como se ele não sabe a medição que havia nos 30 dias? não tem jeito dele arrumar. Tem para quem é isento, do restante não tem como ele arrumar”, finalizou.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente