Dr. Cecílio afirma que prefeitura “jogou fora” R$ 800 mil com prédio da Incubadora

Geral
Guaíra, 18 de fevereiro de 2016 - 09h07

O vereador declarou que Guaíra perdeu a chance de ter uma faculdade presencial e que a prefeitura gastou R$ 800 mil com a reforma do local para ser depredado

dr.cecilio

Durante seu pronunciamento na última sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada na noite desta terça (16), Cecílio José Prates se mostrou inconformado com a falta de atitude da prefeitura em não trazer para Guaíra a tão sonhada faculdade presencial.

Dr. Cecílio disse que foram gastos R$ 800 mil para a reforma do local e agora o prédio está completamente depredado. “Foi gasto 800 mil reais naquilo. A faculdade foi aprovada, mas depredaram o prédio. O vereador Natal foi lá e tirou umas fotos e a Bia também, mas perdemos o dinheiro. Não sobrou mais nada”, destacou.

O vereador lembrou que o espaço poderia ter sido utilizado para a ETEC. “Poderiam ter feito a ETEC lá. Agora roubaram tudo já, não há mais lâmpada nenhuma, acabaram com o local. São R$ 800 mil jogados fora e ainda perdemos o direito de ter uma faculdade presencial, perdemos mesmo, não vai ter mais jeito, infelizmente”, lamentou Cecílio.

Em outubro de 2015, o parlamentar José Natal Pereira havia verificado a situação do prédio da Incubadora de Empresas e encontrado portas danificadas, vidros quebrados, fiações arrancadas e banheiros em estado de calamidade.

Em uma das salas foi possível perceber que os vândalos além de danificarem a parte elétrica tentaram arrancar o forro de Pvc que estava instalado. Na recepção e cozinha do prédio, foi constatado vazamentos em uma pia danificada e central telefônica com fiação exposta.

O prédio deveria ter sido entregue à empresa Kheiron Educacional, para que a mesma trouxesse ao município sua primeira faculdade presencial, mas o prefeito Sérgio de Mello se negou a entregar, o que fez a firma entrar na justiça e conseguir uma decisão que obrigasse a atual gestão a ceder o espaço, com as reformas necessárias.

A decisão previa multa diária e não foi cumprida pela administração de Sérgio, que desde o início de sua gestão vem colocando obstáculos para que o espaço não fosse entregue, inclusive com ações junto à Justiça para questionar a doação.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente