Gafes!

Editorial
Guaíra, 25 de junho de 2017 - 07h45

Depois do staff presidencial cometer gafe e dizer que Michel Temer faria viagem à República Socialista Federativa Soviética da Rússia, que já não se chama assim desde o fim da Guerra Fria — hoje o nome oficial é apenas Federação Russa — foi a vez do próprio Temer se equivocar. No encerramento do encontro com a primeira-ministra da Noruega, o presidente disse que ainda iria visitar o “Parlamento Brasileiro”, quando se referia ao norueguês; depois, afirmou que iria almoçar com o “rei da Suécia”, referindo-se ao monarca local, o rei da Noruega, Harald V.

Na última segunda-feira, o Palácio do Planalto colocou Temer numa espécie de “viagem no tempo”. Na agenda oficial do presidente, dizia: “Partida de Brasília para República Socialista Federativa Soviética da Rússia”, com previsão para 14h30. Temer teria, portanto, que voltar pelo menos 16 anos, já que a União Soviética acabou em 1991. Foi a mais extensa das repúblicas da URSS e, durante 69 anos, comandou o grupo.

Acontece que Michel – mesmo estando presidente – é um ser humano como qualquer outro. Bombardeado com tantas informações e com o corpo presente na Rússia e na Noruega, sua cabeça e seus pensamentos estavam no Brasil.

Assim, é perfeitamente “desculpável” as três gafes cometidas pelo presidente. Sua emoção e sentimentos estavam no Parlamento brasileiro, onde seus amigos e inimigos já gastaram uma calculadora de tanto fazer conta para ver a “quantas” andam a disposição dos senadores em aprovar as propostas governamentais.

Como Temer parece viver em um inferno astral, a queixa-crime que ele impetrou contra o dono da JBS, foi rejeitada.

Está até dando dó do presidente.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente