Tiradentes – o que a história não conta!

Editorial
Guaíra, 21 de abril de 2016 - 08h05

Estamos acostumados a tratar os nossos heróis do passado baseando apenas no que os livros de história nos conta!

Assim, por conta das aulas de História do Brasil sabe-se que Tiradentes pode ser considerado um herói nacional. Lutou pela independência do Brasil, num período em que nosso país sofria o domínio e a exploração de Portugal.

O Brasil não tinha uma constituição, direitos de desenvolver indústrias em seu território e o povo sofria com os altos impostos cobrados pela metrópole. Nas regiões mineradoras, o quinto (imposto pago sobre o ouro) e a derrama causavam revolta na população. O movimento da Inconfidência Mineira, liderado por Tiradentes, pretendia transformar o Brasil numa república independente de Portugal.

Todas estas informações estamos acostumados a ver e estudar dentro da História da Inconfidência Mineira.

Acontece que muito pouco se sabe sobre sua vida social, longe das ideologias políticas. A novela “Liberdade, Liberdade” tem focado episódios exatamente desta vida particular de Joaquim José da Silva Xavier e deixou muitos telespectadores em dúvida se Tiradentes tinha – de fato – deixado filhos já que era tido como um homem solteiro.

De fato houve descendentes de Tiradentes, mas a obra da Rede Globo é romanceada o que dá ao autor a liberdade de criar em cima de personagens existentes ou não.

Assim, Rosa – ou Joaquina – desperta os sentimentos de muitos pela ousadia, bravura e beleza. É no Brasil que ela se confronta com sua história ao descobrir mais sobre o pai biológico, sobre os inconfidentes, sobre as diferenças sociais e as agressões aos menos afortunados ocorridas neste país. É em sua terra natal que ela também descobre sobre o amor, a luta e as consequências que as escolhas têm na vida de uma pessoa.

Neste feriado, no entanto, é a figura de Joaquim José da Silva Xavier que deve ser reverenciada videntemente, o dia da morte de Tiradentes por muito tempo foi compreendido como o dia em que um rebelde foi morto, como típico exemplo de retaliação absolutista. Entretanto, após a Independência do Brasil e, principalmente, após a Proclamação da República (época em que o Brasil, já desvinculado de Portugal, procurava construir sua identidade nacional), a imagem de Tiradentes começou a ser recuperada e louvada como um dos heróis da nação ou como um dos que primeiramente lutaram (até a morte) pela liberdade.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente