Vaiada!

Editorial
Guaíra, 11 de abril de 2017 - 07h42

A vaia é sempre uma possibilidade de qualquer político. No entanto, ela nunca é bem-vinda!
A ex-presidente Dilma Roussef participou, neste último sábado (08), de uma conferência nos Estados Unidos. Lá, dona Dilma foi vaiada. Ela insistiu, durante seu pronunciamento, que foi vítima de golpe e que as “pedaladas” nunca existiram. Afirmou que foi impichada injustamente e aí foi vaiada em mais de uma oportunidade.
Dilma também tentou defender o ex-presidente Lula, que não foi convidado pelos organizadores do evento porque é réu em cinco processos.
Mas, mesmo assim ela saiu em sua defesa: “Lula tem 38% nas pesquisas mesmo depois de tudo o que fizeram com ele. Não me importa se ele ganhará ou perderá. Deixa ele concorrer para ver se ele vence ou não vence…”
Como não se tratava de uma palestra com militância petista na plateia, ela foi vaiada mais uma vez.
Assim, Roussef foi informada que o tempo da sua fala havia se esgotado, e ela, dentro a arrogância que lhe é peculiar se queixou dizendo: “Vocês querem que eu fale tudo em apenas 10 minutos? Isso não é possível!!! Fui presidente e fui impichada”, reclamando das regras do jogo que ela mesmo havia concordado em previamente.
Como se vê, dona Dilma não gosta de ser contrariada e nem de seguir as regras do jogos nem no Brasil e nem nos Estados Unidos.
Na plateia haviam brasileiros que a chamaram de “terrorista” e perguntaram “onde está o dinheiro da Petrobrás”. Todos se sentiram aliviados quando ela, a contragosto, terminou a sua fala, porque não aguentavam mais a lenga-lenga da “injustiçada do Brasil”.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente