Em menos de 24h, Guaíra dobra casos de coronavírus e pode recuar em relação à flexibilização

Prefeito optou por manter bares fechados para atendimento presencial, continuando com delivery e drive-thru. Apenas locais com registro de restaurante poderão abrir até 4h por dia (limite até às 14h), com restrições

Saúde
Guaíra, 31 de maio de 2020 - 20h02

Com o aumento de casos de coronavírus em Guaíra no final dessa semana – foram mais 13 positivados em menos de 24h –, o prefeito José Eduardo adiantou que haverá algumas mudanças em relação à flexibilização da quarentena, que tem início amanhã, 1º de junho.

Até o fechamento dessa edição (final da tarde de sexta-feira, 29), o município estava contabilizando 27 casos positivos de Covid-19, sendo destes, 13 curados; 124 descartados; 107 em isolamento domiciliar; e 7 óbitos descartados; além de duas internações na UTI de Barretos, ainda suspeitas.

Retomada Consciente

A “Retomada Consciente” anunciada pelo governo estadual, flexibilizando a quarentena no estado, começa nessa segunda-feira levando em conta as características de cada município. O planoprevê cinco etapas. As regiões são classificadas em fases de acordo com os critérios definidos pela Secretaria Estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para o Coronavírus.

Guaíra faz parte da Região V, que inclui os municípios de: Altair, Barretos, Bebedouro, Cajobi , Colina, Colômbia, Guaraci, Jaborandi, Monte Azul Paulista, Olímpia, Severínia, Taiaçu, Taiúva, Taquaral,  Terra roxa, Viradouro e Vista Alegre do Alto, estando esta região na fase 3, de cor amarela.

A cor de cada região do mapa é determinada por uma série de critérios, entre eles a taxa de ocupação de UTIs e total de leitos a cada 100 mil habitantes. Esses indicadores são avaliados junto com dados do número de óbitos, casos e internações por Covid-19 para determinar a fase em que se encontra cada região.

Porém, a fase amarela em Guaíra será recuada em alguns critérios, por consequência do aumento de casos nos últimos dias.

O QUE ABRE A PARTIR DE AMANHÃ

De acordo com as regras, haverá reabertura total de serviços imobiliários, escritórios e concessionárias seguindo todos os protocolos sanitários. Comércio de rua, shoppings e salões de beleza poderão funcionar com restrições de horário e fluxo de clientes. É necessário que a população continue utilizando máscara e todo o comércio tenha álcool em gel para a assepsia das mãos e distanciamento de 1,5 m (um metro e meio) entre as pessoas e limitação no número de clientes dentro do local.

Bares, restaurantes e similares – uma mudança no plano para Guaíra, publicada no decreto municipal de sexta-feira (29), através do Diário Oficial Eletrônico do Município é em relação aos bares, restaurantes, lanchonetes e similares.

A prefeitura decidiu manter esses locais fechados para atendimento presencial, liberando apenas delivery e drive-thru. Aqueles estabelecimentos que estiverem registrados como restaurantes poderão abrir até 4h por dia (limite até às 14h), servindo almoço (exceto self-service), com no máximo duas pessoas por mesa e distanciamento entre as mesas de no mínimo um metro e meio, com o limite de até 50% de ocupação da capacidade do estabelecimento.

Comércio – o comércio, que era autorizado a trabalhar de porta fechada, já vai ser regulamentado conforme autorização para trabalhar. “Mantendo as restrições, com máscaras, assepsia, fluxo de pessoas, tudo isso no decreto”, adiantou o prefeito.

Cultos religiosos – serão autorizadas reuniões com, no máximo, 30% da ocupação permitida dentro do local, sem a presença de pessoas de mais de 60 anos, entre outras regras contidas no decreto.

Feiras livres – não serão liberadas, pelo grande fluxo de pessoas. “Vamos disciplinar o que foi autorizado pelo governo estadual. Como o município tem o poder de aumentar as restrições, vamos fazer algumas alterações por conta do aumento de casos na cidade”, continuou José Eduardo.

De acordo com o prefeito, as regiões serão avaliadas periodicamente. “As flexibilizações serão com condições de medidas sanitárias e orientações às pessoas de risco para ficarem em casa e não se exporem, assim como manter o uso de máscaras e álcool em gel para assepsia. A avaliação dos municípios será feita de acordo com os indicadores de saúde, verificando o cumprimento dos critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias (ou imediatamente, caso haja evidência da piora da situação)”, explicou.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Saúde
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente