Entenda a importância do reaproveitamento de materiais na construção civil

Geral
Guaíra, 4 de maio de 2020 - 22h18

De acordo com estudos desenvolvidos pela Escola Politécnica da USP, 8% dos materiais usados na construção civil são desperdiçados. Isso pode ser explicado por fatores como, a falta de planejamento ou a elaboração de planos ineficazes. O que muitos não sabem é que, a reutilização desses recursos pode ser benéfica tanto para a economia de gastos, quanto para a preservação do meio ambiente.

O diretor comercial da empresa Ecogranito – especializada na fabricação de revestimentos sustentáveis –, Renato Las Casas, afirma que a organização logística do uso dos materiais de construção deve ser feita de maneira precisa e cautelosa. “É necessário ter um planejamento ordenado, visando o uso eficiente dos recursos. Além disso, é importante que o trabalhador envolvido compreenda as delineações atribuídas à obra, por meio dos projetos de construção, e esteja ciente da melhor aplicação a ser feita, a fim de evitar o uso excessivo de insumos”, ressalta.

Quando não há um bom emprego dos materiais, muitos deles passam a ser considerados como resíduos de obras, não sendo utilizados nas construções. No entanto, o reaproveitamento de recursos surge como uma opção econômica e sustentável. “O descarte destes materiais causa um impacto significativo no meio ambiente, visto que, normalmente, o despejo é realizado em locais impróprios, como terrenos baldios. Sendo assim, a reutilização dos insumos é muito benéfica à natureza, pois contribui para a limpeza destes locais de descarte e não altera negativamente a qualidade de seus solos”, adverte Las Casas.

“Além disso, a reciclagem de produtos tem um efeito positivo nos gastos para a realização de futuras obras, já que estes materiais podem ser reaproveitados em outros setores da construção, servindo de sub-base para a criação de pavimentos e conservação de estradas, por exemplo. Essa prática auxilia na diminuição de despesas e possui um caráter sustentável”, explica.

Geralmente, os resíduos de obra são reaproveitados para fins diferentes do seu uso inicial. “Por exemplo, um balde de tinta vazio, que facilmente seria descartado, pode ser utilizado como um vaso de planta. Em sua grande maioria, os insumos resgatados ganham novos destinos, ajudando também na estética de um ambiente e na preservação da natureza”, indica.

Segundo Renato, um outro exemplo de prática benéfica à natureza e que contribui para a economia de gastos, é a escolha pelo revestimento Ecogranito nos projetos de construção. “Criado a partir da reutilização de resíduos provenientes da exploração das rochas de mármore e granito em jazidas, o Ecogranito consiste em uma massa acrílica de base aquosa, que é adaptável à superfícies planas, curvas ou de formatos irregulares. Versátil, prático, flexível e de fácil aplicação, o nosso produto possui a tecnologia de impermeabilização inteligente e ainda oferece uma aparência final surpreendentemente semelhante às rochas ornamentais”, destaca.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente