Entrevista da Semana

Geral
Guaíra, 24 de setembro de 2017 - 10h04

Alessandro: sempre em busca de novos conhecimentos

Alessandro Camilo da Silva, 37 anos, casado com Taissa Lacativa, pai de Matheus de 9 anos. O filho de Dona Zilda, é uma pessoa introvertida socialmente e que, através desta entrevista, mostrou seu lado de profissional altamente qualificado, dono de um vocabulário acima da média, com clareza nas expressões, onde fica a sensação de ter muito prazer em conhecê-lo.

 

Como foi a sua infância?

Foi uma infância muito boa, hoje eu vejo que as crianças não têm acesso ao tipo de infância que tive. Fui uma criança que aprendeu subir em árvore, joguei “bete” na rua, aprendi a nadar no Centro social Urbano (CSU) soltei muita pipa. Mas, aprendi também, desde cedo, a ter muita responsabilidade. Fui criado sem pai, como quem me conhece sabe, então minha mãe fez o papel dos dois, de pai e mãe, às vezes mais papel de pai do que de mãe e isso, em certas partes, a tornou muito severa. No entanto, minha mão nunca me cerceou de ter uma infância extremamente feliz.

 

Amigos desta época

Nesta época, de infância e de adolescência, fiz grandes amigos que carrego até hoje, eram meus vizinhos que moravam próximo, na Vila Aparecida e nas imediações, ali por perto da Av. José Flores, onde nasci e fui criado. Morei na Vila durante 25 anos, um lugar que gostava bastante. Tenho orgulho de dizer que nasci e me criei numa casa bastante simples. Nesta casa, o que faltava de luxo, sobrava em amor por parte da minha mãe, o que tornava minha casa em um lugarzinho bem afetuoso.

 

Religião

Na minha adolescência, sempre estudei muito e foi nesta época que me interessei pelo movimento Católico, participei da Pastoral da Juventude, do movimento da Renovação Carismática, entre outros. Foi aí também que nasceu o meu interesse pelo esporte, porque dentro desses movimentos religiosos existiam os campeonatos de Vôlei, de basquete, de Futebol de Salão, que eu ajudava organizar. Então, o interesse pelo esporte nasceu junto com a minha formação religiosa.

 

Foi assim que se iniciou ao esporte?

Eu não acredito em coincidências, estava na Guarda Mirim, comecei a trabalhar cedo, com 12 anos e, coincidentemente, neste período, estava trabalhando em um supermercado e meu contrato estava vencendo, então, surgiu uma vaga na antiga Comissão Municipal de Esportes, em 1994. Estavam precisando de um guardinha que soubesse datilografar. Hoje ninguém datilografa mais nada (risos), e eu tinha acabado de tirar meu certificado de datilografia no Centro Social Urbano, nem sei se ainda existem estes cursos… Assim, o saudoso Professor Arlindo Alves recomendou que eu fosse lá e me apresentasse ao coordenador de esportes, que na época era o Professor Yazid Curi. Deu certo, fiquei com a vaga e por lá fiquei durante 23 anos. Foi um período muito bom, de aprendizado, de crescimento pessoal, passaram pessoas fantásticas por lá.

 

E a Faculdade de Educação Física como se deu?

Tenho comigo que nada se consegue sem esforço. Claro que para algumas pessoas as coisas vêm mais fáceis e, até pela questão social da minha família que não tinha ninguém que tivesse feito uma faculdade, da minha geração, sou o único que tenho um diploma universitário. Eu buscava fazer uma faculdade, mas saía um pouco fora da minha realidade social, então, para que eu estudasse e arcasse com esse estudo, com o meu transporte, com a minha alimentação, muito sacrifício foi necessário. Agradeço a muitas pessoas que me ajudaram, principalmente minha mãe, que fez todos os esforços necessários para que chegasse onde estou. Devo muito a ela. Quando comecei fazer a Faculdade, na cidade de Bebedouro, no ano de 2.000, foi muito difícil. Faltava tudo, inclusive transporte. Nós íamos de carona com um grupo de estudantes que fazia o supletivo na época. Íamos: o Zé Goiaba, o André Nobre e eu. Mas, nunca desisti. Sou do tipo de pessoa que se tiver uma intercorrência, tem que transpô-la e nunca desistir.

 

Outra Faculdade!

Eu tenho um problema, se pode se chamar assim… Nunca me dou por satisfeito no quesito sabedoria. Já fiz três pós-graduações e estou completando minha segunda faculdade que é Nutrição. Acredito que essa nossa alma, a única maneira de não a enferrujarmos e de não morrermos de dentro para fora é através do conhecimento. Na medida em que fechamos a luz para o conhecimento, começamos a morrer cada dia um pouquinho. A fórmula que consegui acreditar que o amanhã tem uma perspectiva de ser melhor do que hoje, é através do conhecimento, buscando um futuro melhor. Neste caso, da Nutrição, tentei agregar um valor a mais no meu serviço de Educação Física, tanto no município quanto na empresa particular onde construímos, minha esposa e eu, desde 2015, e ali iniciamos a fabricação de congelados.

 

Novos desafios

Eu acredito firmemente que Deus não coloca na vida de uma pessoa um fardo maior do que ela pode carregar. Se Deus coloca alguns desafios na minha vida é porque Ele sabe que vou dar conta de carregar. Deus me deu o dom da saúde, de acordar cedo e fazer o que gosto e não é uma diversidade aqui ou outra ali que vai me desanimar, sou muito otimista com o futuro. Estes testes, que Deus coloca na nossa vida, acredito piamente que é para galgar um degrau a mais na nossa evolução, tanto humana quanto espiritual.

 

A Flex 360 foi um sonho realizado?

Na verdade ela não foi um sonho. Foi um plano. Quem sonha muito não realiza, agora quem planeja, realiza! Durante um Seminário que fiz de empreendedorismo em 2013, desenhei como seria o espaço, onde as pessoas encontrariam um trabalho de nutrição, de psicologia, onde encontrariam os alimentos prontinhos para levar e paralelo a isto teriam um espaço onde pudessem fazer atividades físicas, ou seja, uma série de serviços no mesmo lugar. Hoje, essa empresa está com 70% do seu potencial colocado em prática. Não foi colocado tudo até porque não estou 100% presente na empresa, mas futuramente estarei. Este é o projeto. Tudo está sendo realizado!! Em dezembro passo pelo processo de Bacharel em Nutrição e não vou parar por aí. Parar de estudar jamais!!!

 

E a política?

Gosto de política! Falo abertamente sobre política e nunca fiquei em cima do muro em termos desse assunto. Sou da opinião que a gente tem que ser “quente” nas atitudes. A própria Bíblia fala que o “morno” será vomitado. Não sou morno em nada do que faço. Mesmo na política nacional que é a que mais se avizinha de nós no ano que vem, tenho muito medo do que está acontecendo. Estamos passando por um momento de insatisfação geral com a classe política e corremos um sério risco de jogar o Brasil nas mãos de uma pessoa totalmente despreparada, com ideias ultrapassadas, que prega perseguição a uma minoria. Então pelo meu filho, sobrinhos, afilhados, fico muito preocupado com o futuro. O Brasil está caminhando para um lado muito obscuro. No momento em que se coloca um Tiririca para ser um Deputado, pode ser engraçado porque um deputado só não muda nada, mas colocar um despreparado mental para tomar conta do país, aí, é melhor refletir.

 

Há mágoas na caminhada da sua vida?

Mágoas? Nenhuma!!! A questão de mágoas é semelhante a uma pedra que cada dia que se carrega ela vai pesando mais. Agora, afinidades, ou você tem ou não tem com as pessoas. Odiar pessoas ou ter mágoas delas não faz parte do meu perfil.  Simples assim!!!

 

O Alessandro Camilo é uma pessoa grata? 

Sou uma pessoa muito grata. Tenho gratidão por Deus, pelo dom da vida, da Saúde, acordar cedo e ter uma perspectiva de saber o que tenho de realizar. Sou grato à minha mãe, sou grato à minha esposa, ao meu filho, sou grato à família de sangue e à família que minha esposa me deu, sou eternamente agradecido às pessoas que me deram e dão suporte, que estão ao meu lado e que eu sei que estarão ali, aconteça o que acontecer. Não gostaria de ser injusto, mas tem uma pessoa que teve uma participação muito especial na minha vida, porque além de me incentivar a fazer a Faculdade de Educação Física, a vida nos coloca sempre juntos em situações inexplicáveis: é o Renato Moreira. Tenho uma gratidão muito grande pelo Renato porque me ajudou, me deu oportunidades, é um confidente e me espelho bastante, em termos profissionais, no seu perfil, na sua figura, pois é mais experiente do que eu, é a pessoa a quem devoto o mais profundo reconhecimento.

 

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente