Governo decide transferir o Pronto Socorro para o prédio da UPA

Geral
Guaíra, 2 de junho de 2017 - 08h07

Antes da mudança, serão necessárias intervenções físicas, tanto na parte elétrica quanto estrutural, como a construção de muros e portões

UPA se “transformará” em um pronto atendimento de urgência e emergência.

UPA se “transformará” em um pronto atendimento de urgência e emergência.

 

Prédio atual do Pronto Socorro poderá abrigar um Centro de Especialidades para os idosos, criança e saúde da mulher.

Prédio atual do Pronto Socorro poderá abrigar um Centro de Especialidades para os idosos, criança e saúde da mulher.

O polêmico assunto sobre a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento pode chegar ao fim. A prefeitura decidiu manter o prédio e, em acordo com o Ministério da Saúde, transferir o Pronto Socorro para o espaço.

A notícia foi divulgada pelos vereadores da base aliada ao prefeito José Eduardo, durante a última sessão ordinária, realizada na noite de terça-feira (30). Caio César Augusto destacou que a nova administração está realizando planejamentos para que o PS mude de local e que o prédio não poderia abrigar uma UPA, já que não possui estrutura suficiente para isso.

Elynês Antonelli, antes de deixar a Casa de Leis, também elogiou a atitude do Chefe do Executivo, já que o município não precisará devolver o dinheiro da construção do imóvel e ainda colocará a unidade para funcionar como pronto atendimento de urgência e emergência.

Já os parlamentares da oposição ressaltaram que nesta semana receberam um ofício do Ministério Público confirmando a abertura de um processo de investigação referente ao atraso do funcionamento da UPA 24h. O documento é uma resposta à solicitação encaminhada por Maria Adriana Gomes, José Reginaldo Moretti e Moacir João Gregório.

QUANDO?

O Jornal O Guaíra procurou a prefeitura para obter mais respostas sobre a mudança do Pronto Socorro. De acordo com a secretaria municipal de Saúde, o governo está realizando um levantamento organizacional para que haja a transferência física do prédio.

“É de conhecimento de todos que a obra foi entregue e inaugurada inacabada, com problemas estruturais na parte elétrica. A área externa dos fundos está incompleta, com falta de muros prejudicando a privacidade e segurança aos pacientes transportados. Será necessário que ocorram as intervenções físicas para que haja a implantação do Pronto Atendimento de Urgência e Emergência no local”, afirma.O setor ainda destacou que o PS funcionará nos mesmos moldes.

Já no imóvel da esquina da Avenida 23 com a Rua 26, a prefeitura pretende implantar um Centro de Especialidades para os idosos, criança e saúde da mulher.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente