Equilíbrio na vida

Opinião
Guaíra, 29 de outubro de 2017 - 11h48

O Islã nos ensina a sermos moderados e equilibrados em todos os aspectos da vida, seja na religião, adoração, relacionamentos, ideias ou atividades diárias. A moderação de princípios é uma das características definidoras do bom caráter no Islã. Assim, o alcorão ensina: Assim, nós fizemos de você uma comunidade justamente equilibrada de que você será testemunha sobre as pessoas e o Mensageiro será uma testemunha sobre você.” (Alcorão 2: 143)

O justamente equilibrado na realidade é o ponto mais distante entre dois extremos. Não há dúvida de que os dois polos de excesso e extravagância são destrutivos, de modo a ser moderado, é estar mais afastado deles, o que é ser justo e virtuoso. O sábio Ibn Manẓūr assim disse: toda característica louvável tem dois polos culposos. A generosidade é o meio entre miserabilidade e extravagância. A coragem é o meio entre covardia e imprudência. A humanidade tem sido comandada para evitar toda característica tão culposa.

A moderação está intimamente relacionada ao equilíbrio e à justiça, uma vez que a justiça implica equilibrar direitos e deveres e estabelecer tudo no seu devido lugar. A ação moderada, justa e correta em qualquer situação, muitas vezes envolve o balanceamento de várias preocupações e a busca do meio termo entre elas.

Certa vez um dos companheiros disse ao Profeta Muhmad SWS que havia jejuado e rezado a noite toda, quando assim ele respondeu: Não faça isso. Quebre rápido o seu jejum, ore na noite e durma. Em verdade, seu corpo tem direito sobre você, seus olhos têm direito sobre você e sua esposa tem direito sobre você. Você tem um dever para com o seu Senhor, você tem um dever para o seu corpo, e você tem um dever para sua família, então você deve dar a cada um seus direitos.

Ocorre que muitas pessoas deixam os direitos citados acima, focando-se apenas no trabalho, na conquista de bens, se preocupando com algo que está no Decreto de Deus, e quando atinge os seus objetivos, a pessoa perdeu a saúde, o tempo que poderia estar com a família, o lazer, deixando tudo aqui nesta vida, perdendo o principal que eram as boas ações, que poderia ter praticado.

O alcorão assim nos ensina esse equilíbrio, que devemos gastar o suficiente para ajudar os outros que precisam, enquanto ainda mantêm o suficiente para cuidar das nossas famílias e de nós mesmos. “Eles são aqueles que, quando passam, não são extravagantes nem avarentos, mas seguem um meio caminho entre eles (Alcorão 25:67)”.

E também sermos moderados em com os outros, nos comportando com tranquilidade e dignidade, em vez de arrogância. “Seja moderado no seu ritmo e abaixe sua voz. Na verdade, o mais desagradável dos sons é a voz de um burro (Alcorão 31:19).”

Qualquer tipo de extremismo nas ações que praticamos é rechaçado pelo islam, sendo a moderação um princípio fundamental para guiar o indivíduo em todas as atividades de sua vida diária.


TAGS:

Girrad Mahmoud Sammour

Girrad Mahmoud Sammour, Advogado, Pós Graduado em Processo Civil, Professor Divulgador Do Instituto Latino Americano De Estudos Islamicos-Ilaei, Diretor Da Mesquita De Barretos-Sp. Dúvidas e palestras  [email protected]

Ver mais publicações >

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS PUBLICAÇÕES
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente