O valor da fé

Opinião
Guaíra, 3 de maio de 2017 - 09h42

A fé é algo sagrado que demonstra total sinceridade para com Deus, onde não se pode brincar, trapacear, criar qualquer adulteração, mentira ou promessas para ter algum tipo de lucro, em relação às demais pessoas.

É relatado que novo líder religioso islâmico mudou-se para Londres. Ele costumava pegar o ônibus de sua casa para a área da cidade. Algumas semanas depois que ele chegou, teve ocasião de estar com o mesmo motorista.

Quando ele se sentou, descobriu que o motorista tinha acidentalmente lhe dado vinte centavos a mais. Enquanto pensava no que fazer, pensou consigo mesmo, é melhor dar os vinte centavos de volta. Seria errado ficar com ele. Então pensou, “oh esqueça, é apenas vinte centavos. Quem se preocuparia com essa pequena quantia? Enfim, a empresa de ônibus já recebe muita tarifa; Eles nunca vão perceber isso. Aceite-a como um presente de Deus Todo-Poderoso e fique quieto.”

Quando sua parada chegou, o líder religioso parou momentaneamente na porta, então ele entregou os vinte centavos de volta para o motorista e disse: “Aqui, você me deu dinheiro a mais.” O motorista com um sorriso respondeu: “Você não é o novo líder de tal mesquita? Estive pensando ultimamente sobre ir conhecê-la. Eu só queria ver o que você faria se eu te desse o dinheiro a mais”, disse o motorista.

Quando o líder religiosos saiu do ônibus, suas pernas ficaram trêmulas. Ele teve que agarrar o poste de luz mais próximo, segurou para o apoio, e olhou para o céu e gritou “Oh Deus, eu quase vendi o Islã por vinte centavos!”

Devemos lembrar que talvez nunca vejamos o impacto que nossas ações têm sobre as pessoas, onde às vezes somos o único conhecimento ou exemplo que as pessoas podem ter.

Quantos de nós, sem pensar, ensinamos às nossas crianças que a desonestidade é aceitável.  Quando esperamos que nossas crianças digam ao telefone que não estamos em casa, essa é uma lição em falsidade.  Quando recusamos convites e fingimos estar ocupados, é uma mentira.

Advertimos nossas crianças por mentirem, mas a realidade é que fomos seus professores.  Se dissermos mentiras ou permitirmos que nossas crianças vivam em um mundo cercado pela falsidade, a lição será aprendida e a honestidade começará a desaparecer dos corações da próxima geração.

Assim é relatado no alcorão: “Ó crentes, temei a Deus e permanecei com os verazes!” (Alcorão 9:119) “Ai dos fraudadores, aqueles que, quando alguém lhes mede algo, exigem a medida plena. Porém, quando eles medem ou pesam para os demais, burlam-nos. Porventura, não consideram que serão ressuscitados, para o Dia terrível? Dia em que os seres comparecerão perante o Senhor do Universo?” (Alcorão 83:1-6).

A honestidade incorpora os conceitos de veracidade e confiabilidade e reside em todos os pensamentos, palavras, ações e relacionamentos humanos.  É mais do que pura precisão; é mais do que pura veracidade; denota integridade ou firmeza moral.  O Islã ordena autenticidade e proíbe mentir.  Deus ordena que um muçulmano seja honesto.

É primordial termos o cuidado de sermos honestos e sinceros todos os dias, porque nunca saberemos quem está observando nossas ações e nos julgando, mas devendo ter a absoluta certeza de que Deus é Onisciente e Sapiente, que tudo Sabe e tudo Vê.


TAGS:

Girrad Mahmoud Sammour

Girrad Mahmoud Sammour, Advogado, Pós Graduado em Processo Civil, Professor Divulgador Do Instituto Latino Americano De Estudos Islamicos-Ilaei, Diretor Da Mesquita De Barretos-Sp. Dúvidas e palestras  [email protected]

Ver mais publicações >

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS PUBLICAÇÕES
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente