Retomadas as obras da Estação de Tratamento de Esgoto

”Com a finalização da obra de estação de tratamento, permitirá a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, melhorar a saúde pública e a qualidade de vida, além de proporcionar a oportunidade de novos empreendimentos em Guaíra, em especial casas populares”

Cidade
Guaíra, 20 de junho de 2019 - 08h30

Projeto que foi paralisado por crise no governo federal, atraso de repasses, falência da empresa que começou a construção, nova licitação, mas nova empreiteira está trabalhando a todo gás para finalizar empreendimento sanitário.

Tratando-se de uma obra vital para o desenvolvimento urbano de Guaíra, a construção de 8km de emissários de esgoto, duas elevatórias (bombas) e o reator de tratamento de efluentes voltou a ser executada nesta semana.

A empresa Focus Construtora e Prestação de Serviços Ltda está a todo gás para concluir o mais rápido possível o projeto, que foi paralisado por crise no governo federal, atraso de repasses, falência da empresa que começou a construção e teve que passar por novo processo licitatório, depois de intensas negociações entre a Prefeitura e a Funasa – Fundação Nacional de Saúde – órgão federal, que financiou a maior parte do empreendimento orçado em mais 6 milhões.

O objetivo é suprir a cidade com rede de esgoto tratado, dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos de controle sanitário e ambiental, pelos próximos 30 anos, ou até a população atingir a casa dos 50 mil habitantes. Por outro lado, a grande intervenção sanitária tem finalidade de assegurar o crescimento demográfico da cidade destravando empreendimentos imobiliários, sejam estes de moradias populares ou loteamentos particulares, bem como, a instalação de empresas comerciais ou industriais.

O prefeito José Eduardo salientou que o término obra é de suma importância. ”Com a finalização da obra de estação de tratamento, permitirá a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, melhorar a saúde pública e a qualidade de vida, além de proporcionar a oportunidade de novos empreendimentos em Guaíra, em especial casas populares, e com isso um problema resolvido em nossa cidade”, destacou José Eduardo.

Ainda mais, com o novo sistema de tratamento de dejetos vão desativados dois sistemas de lagoas de decantação, que em pouco tempo voltarão a ser mananciais limpos. Um destes, a Lagoa do Fogão deve ser convertido em reserva ecológica. O que também acabará com o mau cheiro nos bairros limítrofes às atuais lagoas de esgoto.

Nesta semana os operários estão concluindo uma parte crucial da obra: a finalização do emissário que liga a Lagoa do Fogão ao sistema de tratamento da Santa Quitéria, onde estes dutos encontram a tubulação que vem da Lagoa do Cepar (atrás da Só Fruta) e, em concluída a obra, os efluentes passam por tratamento em sistema fechado, sem cheiro, inclusive gerando gás, que em projeto futuro, pode até produzir energia elétrica.

Importante ressaltar que com a conclusão da ETE – Estação de Tratamento de Esgoto – os rejeitos sanitários de Guaíra terão duplo tratamento, primeiro nos reatores, passando depois por, em termos técnicos, ”polimento” nas lagoas de tratamento do córrego Santa Quitéria, pelo sistema facultativo, atuando com migrorganismos aeróbicos e anaeróbicos, o que devolverá para o meio ambiente, no riacho, a água praticamente pura.




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos