Saúde executa ações preventivas contra sarampo

Doença que já foi considerada erradicada no Brasil voltou e estado São Paulo já registrou 384 casos neste ano. Guaíra está abaixo da meta da cobertura vacinal

Saúde
Guaíra, 18 de julho de 2019 - 08h30


O sarampo, doença que já foi considerada erradicada no Brasil, voltou e no estado de São Paulo somente este ano foram registrados 384 casos (dados do dia 15 de julho). A alerta os órgãos de vigilância em saúde a progressão da infecção, com um salto de 86% em menos de 15 dias, isso porque no início do mês haviam 206 pessoas com sarampo em São Paulo.

Guaíra está com cobertura vacinal abaixo da meta. O preconizado pelo Ministério da Saúde é uma cobertura 95%, por isso todos pais e responsáveis devem ficar atentos a carteirinha de vacinação. Todas as dose em atraso devem ser imediatamente atualizadas. Caso o cidadão não entenda a marcação na carteirinha deve levar a criança e o documento para avaliação do pessoal da USF – Unidade de Saúde da Família – da sua região.

Esta imunização faz parte da rotina dos postos para crianças, no entanto muitas vezes os pais se esquecem, sendo que nos surtos dos últimos anos a doença tem acometido principalmente de jovens de 14 a 29 anos, que geralmente não tomaram a segunda dose.

Em Guaíra a cobertura vacinal da tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba (dados GVE – Grupo de Vigilância Epidemiológica – Barretos) no dia 17 de julho, era de 92,08% para a primeira dose e 83,75% para a segunda. A vacina que tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba tem como meta uma cobertura de pelo menos 95%.

O Programa Nacional de Imunizações (PNI) prevê administração da tríplice viral aos 12 meses, e um reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

Por outro lado Secretaria Municipal de Saúde já começou a se mobilizar com orientação à atenção dos profissionais da área, quanto aos sintomas. Guaíra não registrou nenhum caso, no entanto já são 272 casos somente em São Paulo capital, 11 em Fernandópolis e um em Ribeirão Preto.

Importante que os pais e responsáveis fiquem atentos à carteira de vacinação e levem as crianças para tomar as doses nas datas prescritas pela unidade de saúde. Faceta relevante na cobertura vacinal são as campanhas, como no caso da pólio, quando as carteiras de vacinação são inspecionadas por técnicos da pasta da saúde, com aplicação das doses em atraso.

No auge do inverno todos devem ficar atentos aos sintomas do sarampo, porque são facilmente confundidos como os de outras patologias respiratórias. Com a ocorrência de sintomas como os descritos na tabela, deve-se procurar atendimento médico.

Sintomas

  • Tosse persistente
  • Corrimento no nariz
  • Irritação nos olhos
  • Mal-estar
  • Febre
  • Conjuntivite
  • Convulsões
  • Perda do apetite
  • Manchas avermelhadas na pele do rosto
  • Manchas brancas dentro da bochecha


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Saúde
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos