Vereadora inicia levantamento sobre serviços da Seleta

Geral
Guaíra, 13 de junho de 2017 - 09h54

A presidente da Câmara, Dra. Bia Junqueira, está empenhada na verificação da qualidade da limpeza pública e já detectou deficiência na varrição de rua

materia 1 (3) materia 1 (2)

Legenda foto 1: A Dra. Bia Junqueira conversa com moradora do bairro  Nossa Senhora Aparecida, que confirmou problemas com a varrição de lixo

Diante de várias reclamações de moradores, a vereadora e presidente da Câmara, Dra. Ana Beatriz Coscrato Junqueira, resolveu fazer um levantamento minucioso na prestação de serviço da empresa Seleta, responsável pelo setor de limpeza pública do município.

Em um primeiro momento, a parlamentar solicitou documentações da renovação do contrato por parte da prefeitura, as quais teve acesso, como relações com a quantidade de varredoras contratadas e os mapas com os 16 setores em que a cidade foi dividida para a varrição. De acordo com a planilha, a empresa deve varrer ao menos três vezes por semana cada um dos setores e o centro todos os dias.

Na manhã de sexta-feira, a Dra. Bia Junqueira iniciou o levantamento em campo sobre os trabalhos, visitando os bairros Jardim Paulista, Miguel Fabiano, Vila Nossa Senhora Aparecida, Dr. Fábio Talarico, João Vacaro, Etelvina Santana da Silva, Guaíra E, CECAP e, por fim, o conjunto habitacional Mário Garcia da Costa, a Cohab 2.

Nestas inspeções, a presidente da Câmara ouviu reclamações de moradores, conversou com funcionários da Seleta e constatou a existência de ruas sem varrição e grande acúmulo de folhas, que foram reunidas por moradores e a firma não realizou a coleta do material. Além disto, as reclamações são de que a varrição não ocorre durante os três dias que constam no contrato. No entanto, a maioria dos moradores alegam que a área a ser varrida pelos funcionários é imensa, o que seria um dos motivos da ineficiência do serviço.

A vereadora também já constatou que nesta primeira região visitada, a quantidade de trabalhadores é insuficiente. “Por mais que existe esforço e dedicação das varredoras, a metragem que elas varrem por dia é muito grande. Elas cuidam de dois setores, três vezes por semana e, muitas vezes, um fica descoberto porque não dá tempo. No meu entender, seria necessário mais varredoras, no mínimo uma para cada setor, para que o serviço fosse bem feito”, destacou.

Se a Seleta recebe da prefeitura pela varrição de metros lineares, é necessário que ela tenha que dar conta dos setores com a contratação de mais funcionários. “A conta nunca fecha diante da metragem que deve ser varrida por dia e a quantidade varredoras contratadas. A empresa tem que dar conta do recado, uma vez que não recebe por dias varridos, mas sim por uma metragem. No meu entender, será necessário uma fiscalização maior e contratação de mais servidores”, disse a presidente da Câmara.

A Dra. Bia declarou que dará prosseguimento à fiscalização e já adiantou que pretende solicitar do Poder Executivo o cumprimento do contrato na sua integridade. “A administração assim como eu é legalista e tenho certeza que, com o resultado obtido com a minha fiscalização, irá exigir o cumprimento deste contrato, porque é um dinheiro que é pago pelo povo. Como temos um governo legalista, vamos trabalhar dentro da legalidade”, encerrou.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente