Começam os testes de vacina contra o coronavírus em Ribeirão Preto

Pesquisa coordenada pelo Instituto Butantan está em fase final, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science 

 

Saúde
Guaíra, 29 de julho de 2020 - 22h54

O Governo de São Paulo começa hoje (30), os testes clínicos da vacina contra o coronavírus em quatro novos centros de pesquisa, entre eles, o Instituto de Infectologia Emílio Ribas e o HC (Hospital das Clínicas) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP.  O potencial imunizante está em fase final de pesquisa por meio de uma parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica Sinovac Life Science.

A testagem coordenada pelo Butantan conta com a participação de 9 mil voluntários e deve ser concluída entre o final de outubro e o início de novembro.

O imunizante é um dos mais promissores do mundo porque utiliza tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas. O Instituto Butantan avalia que sua incorporação ao sistema de saúde deva ocorrer mais facilmente. O laboratório asiático já realizou testes em cerca de mil voluntários na China, nas fases 1 e 2. Antes, o modelo experimental aplicado em macacos apresentou resultados expressivos em termos de resposta imune contra o coronavírus.

A farmacêutica forneceu ao Butantan as doses da vacina para a realização de testes clínicos de fase 3 em voluntários no Brasil, com o objetivo de demonstrar sua eficácia e segurança.

Caso a vacina seja aprovada, a Sinovac e o Butantan vão firmar acordo de transferência de tecnologia para produção em escala e fornecimento gratuito pelo SUS. Os passos seguintes serão o registro do imunizante pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e distribuição em todo o Brasil.

Confira a relação dos 12 centros de estudo que vão participar da fase  final de pesquisa da vacina contra o coronavírus: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP; Instituto de Infectologia Emílio Ribas; Hospital Israelita Albert Einstein; Universidade Municipal de São Caetano do Sul; Hospital das Clínicas da Unicamp; Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto; Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto; Universidade de Brasília; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas de Fiocruz (RJ); Universidade Federal de Minas Gerais; Hospital São Lucas da PUC do Rio Grande do Sul; Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná.

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Saúde
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente