Mães se unem para evitar que pré-escola “Aurea Mendes” seja fechada

Geral
Guaíra, 18 de junho de 2016 - 08h00

Os pais estão criando um abaixo-assinado para que os alunos do prezinho não sejam readequados em outras escolas. Há especulações de que o governo transfira o Albergue municipal para o local

 

Na tarde de ontem, algumas mães de alunos da escola municipal “Professora Aurea Mendes”, localizada na esquina da Rua 6 com a Avenida 25, no bairro Bom Jesus, procuraram a redação do jornal O Guaíra para tentar, de alguma maneira, evitar que o local seja fechado.

Segundo relatos de uma genitora, o assunto de que as classes seriam readequadas para outras creches, e que o Albergue passaria para o local, surgiu em conversa com servidores municipais. “Estamos com medo de que a prefeitura feche as salas do prezinho. Os próprios funcionários estão dizendo que o Albergue mudará para o espaço, quando o mesmo for desocupado”, denunciou.

A guairense contou que as mães estão inconformadas com a notícia e que estão se unindo para evitar o pior. “Criamos um abaixo-assinado para que todos, que não concordem com o fim desta escola, nos apoiem nessa causa. Aquele colégio já acolheu a mim e agora o meu filho. As professoras estão lá há mais de 30 anos, são praticamente a segunda família das crianças”, disse.

Uma das mães se reuniu com a secretária de educação, Maria Helena Tosta, que explicou a situação. “Não iremos fechar a Aurea Mendes neste ano. As mães podem ficar tranquilas. Mas temos um problema de baixo número de alunos nas duas salas que ainda estão ativas. Se houver uma redução de crianças para o ano que vem, possivelmente elas serão inseridas em outras escolas. Podemos agrupar essas salas no ano que vem, mas no momento as mães não precisam se preocupar, seus filhos vão terminar as aulas naquele local”, destacou Maria Helena.

De acordo com a secretária, este foi o mesmo motivo do fechamento da escola municipal Tereza Monteiro, na Cohab II. “Não há número de alunos para manter o espaço. Na Cohab II as crianças serão direcionadas para a futura creche do Jardim Eliza. Na Aurea Mendes já precisamos fechar duas salas à tarde por não ter crianças suficientes. Restaram somente as duas no período da manhã”, explicou.

Segundo Maria Helena, a pré-escola do Bom Jesus também não possui diretoria e coordenadoria. “Sabemos que uma escola funciona muito melhor se há diretora e coordenadora no local. Mas, não iremos fechar neste ano. Até o momento essa é a nossa informação. Peço que as mães fiquem tranquilas e deixem os alunos terminarem o ano sossegados.”

Porém, para as genitoras, a pré-escola não necessita de diretoria. “O local funciona há tanto tempo sem diretora. E tudo lá é muito organizado. As mães só têm elogios sobre as professoras, que cuidam das crianças com muito carinho. Elas tratam nossos filhos como se fossem delas e o horários são seguidos à risca”, afirmou a denunciante.

Caso a pré-escola seja fechada, a secretária de educação informou que os alunos serão direcionados para o colégio mais próximo do bairro, a CEI Olga Abdala Jabbour, no Eldorado. Entretanto, a escola não é boa opção para as mães. “Não quero ter de colocar meu filho lá, pois uma vez ele não se adaptou com a professora. Em contato com psicólogos, as mães também conseguiram dois laudos para mostrar os malefícios da troca de escola para as crianças”, disse a genitora.

Os pais dos alunos reunirão as assinaturas e os laudos dos psicólogos e irão protocolar o pedido na Câmara Municipal de Guaíra e na justiça. “Se tentarem fechar o local iremos procurar nossos direitos com a justiça. Só queremos que nossas crianças continuem onde está dando certo. A prefeitura já pagou tanto aluguel com prédio vazio; não pode fazer isso conosco agora”, concluiu a genitora.

 

ALBERGUE

No início de 2015, boatos desencadearam questionamentos para o atual governo sobre a possível mudança do Albergue Municipal para o prédio da pré-escola localizada na esquina da Rua 6 com a Avenida 25.

Na época, alguns munícipes alegaram que o prefeito estaria tentando afastar o atendimento do Albergue de sua residência. O governo chegou a declarar que havia uma ideia de mudança em decorrência da implantação de um Centro de Álcool e Drogas. “A ideia é ampliar o atendimento aos moradores de rua, migrantes e itinerantes e o espaço físico do atual prédio do Albergue não permite”, afirmou a atual gestão em 2015.

Estas especulações voltaram aos noticiários da cidade nesta última semana. Ao questionar a prefeitura, foi afirmado que: “Acerca do questionamento sobre a mudança de endereço do Albergue Municipal, a chefia de Gabinete da Prefeitura de Guaíra informa, que por hora, não existe nenhum ato concreto ou pressuposição de transferência do local de funcionamento do albergue.”



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente