Notinhas – 10 de Outubro

NOTINHAS SEM COMPROMISSO
por Kátia Lacativa

Santos do dia: Daniel Comboni, Paulino, Francisco de Borja e São Daniel

Anjo do dia: Harael

Comemora-se: Dia da Defesa Civil, Dia do Lions Clube, Dia da Amamentação, Dia da Saúde Mental e Dia da Guarda Municipal

Lua: Crescente

 

Para começar…

Coisa boa este tal de abraço, na alegria, na tristeza, faz um bem enorme para a alma…

 

Abraço Forte…

Hoje é dia da Guarda Municipal, assim, enviamos o nosso mais respeitoso abraço aos ”Meninos da Farda Azul, com toda nossa admiração pelo exemplar serviço prestado à comunidade. Parabéns e abraços extensivos aos amigos que já se aposentaram: Deixaram saudades e exemplos.”

 

O escrever no seu túmulo se você é:

  • Espírita: Volto já…
  • Internauta: Aquijaz.com.br
  • Agrônomo: Favor regar o solo com neguvon, evita vermes…
  • Alcoólatra: Estou contrariado por não ter participado da saideira…
  • Arqueólogo: Enfim fóssil…
  • Assistente social: Alguém me ajude…
  • Brother: Fui…
  • Cartunista: Partiu sem deixar traços…
  • Delegado: Tá olhando o quê? Circulando, circulando…
  • Dilma: Foi Golpe…
  • Lula: O túmulo é de um amigo meu…
  • Funcionário público: É no túmulo ao lado…
  • Hipocondríaco: Não falei que estava doente?
  • Humorista: Isto não tem a menor graça…
  • Pessimista: Aposto que está fazendo o maior frio no inferno…

 

Uma história verdadeira e confidencial…

Sexta-feira passada fui ao Supermercado. Coloquei a chave do carro em um dos bolsos da bermuda e no outro a minha carteira. Andei por várias gôndolas até ir para o caixa. Qual não foi minha surpresa quando verifiquei que a carteira com uma quantia em dinheiro, cartões de crédito, talão de cheque, chave de casa, moedas, cartão do plano de saúde, documentos em geral, não estava no referido bolso. Havia caído, com certeza. Tremia como vara verde e implora, silenciosamente, por uma ajuda divina. E ela veio. Ao me dirigir ao gerente e relatando o ocorrido, ele pediu que descrevesse a carteira, abriu uma gaveta e lá esta ela. Disse-me que um senhor havia acabado de entregá-la. Abençoei a mãe desse homem que ensinou a ele valores importante como este de devolver um objeto encontrado. Procurei também este senhor, para agradecer, sem sucesso, então agradeço, até hoje, o responsável direto: Aquele que me rege, me guarda, me ilumina, me governa e me tira das minha eternas trapalhadas: Meu anjo da guarda. Aquele senhor, que ninguém mais viu, era, sem dúvida, ele, o meu anjo da guarda. Amém…

 

Não era assim mesmo?

No nosso tempo não precisava ter segurança nas escolas. A gente já morria de medo dos tios do portão. Saudades da dona Olguinha, do Seu Fernando Talarico, da Benê. Só a Glorinha, esposa do Pedrão Caligaris que não tinha medo de ninguém, pulava o muro de saia e tudo. Bons tempos…

 

Renato Russo já dizia…

”Um dia seremos apenas um retrato na estante de alguém. Depois, nem isso.”

 

Então gente…

Não se diz ”Está muito caro” se diz assim ”Volto depois”.

 

Quando te chamam para fazer algo…

– Qualquer coisa te aviso, significa ”não vou!”

– Vou ver aqui e te falo, significa ”Não vou!”

– Quem vai?, significa ”Não vou!”

– Se der eu vou, significa ”Não vou!”

Para terminar

Jamais gaste seu tempo dando explicações. Seus amigos não precisam, seus inimigos não acreditam…


Kátia Lacativa

Katia Lacativa, colunista, professora e diretora de escola aposentada.





Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos