Sem receber gratificação, cirurgiões-dentistas do CEO podem parar atendimento

Geral
Guaíra, 26 de junho de 2016 - 09h00

Funcionários da prefeitura também estão sem receber horas extras, insalubridade e até mesmo a 1ª parcela do 13º salário, que deveria ter sido paga neste mês de junho. Prefeitura não respondeu a nenhum dos questionamentos sobre o assunto

 

Apesar de a prefeitura estar gastando mais de R$ 400 mil com a Festa do Peão – além dos R$ 288 mil com a reforma do parque de Exposições –, a falta de pagamento de horas extras, gratificações, insalubridade e a primeira parcela do 13º salário mostram que o financeiro do governo pode estar no vermelho neste mês de junho.

O reflexo dessa falta de pagamento pode atingir a população guairense. Sem receber a gratificação, os cirurgiões-dentistas do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) podem parar o atendimento nas especialidades de cirurgia oral menor, diagnóstico precoce de câncer bucal, periodontia, endodontia, prótese dentária e atendimento a pacientes com necessidades especiais.

Sem essas especialidades, a comunidade será penalizada e os procedimentos, que poderiam ser realizados no CEO, serão encaminhados para a faculdade e o Hospital de Câncer de Barretos, onde os pacientes aguardarão – em uma grande fila – o chamamento.

Os cidadãos, que deveriam ser encaminhados para o CEO, através das Unidades Básicas de Saúde passarão por um exame clínico/avaliação e na medida do possível os atendimentos serão realizados pelos dentistas clínicos nas UBS’s, o que não engloba as especialidades.

Apesar de guairenses serem atendidos no HC de Barretos, isso só é possível com o encaminhamento ou um laudo de um cirurgião-dentista do Centro. Se a prefeitura não regularizar a situação com os profissionais, os munícipes serão os mais prejudicados nesta falta de acordo.

No último dia 10 de junho, a secretaria de saúde havia declarado que “os dentistas e todos os funcionários da prefeitura estão com o pagamento salarial em dia. No mês de maio não pagaram as horas extras, porém as mesma serão pagas dia 14/05/2016, segundo informações do Departamento Pessoal”; o que não ocorreu.

 

SEM HORAS EXTRAS

Neste mês de junho, os servidores públicos da prefeitura não receberam suas horas extras, desde guardas, até enfermeiros. Ao ser questionada, pela segunda vez, a atual gestão não respondeu a nenhuma das perguntas enviadas para a sua assessoria de comunicação. A redação do jornal O Guaíra ainda tentou ligar, por diversas vezes, para obter alguma resposta, mas nada foi falado sobre esta questão.

Há comentários de que o governo chegou a pagar apenas alguns funcionários, mas também não quis dizer qual foi o critério de escolha.

Apesar de a atual administração já ter alegado uma vez que o Tribunal de Contas estava rígido à respeito do alto gasto com horas extras em Guaíra, alguns setores necessitam aumentar a jornada por número de funcionários insuficientes para o serviço.

Durante a última sessão da Câmara, os vereadores abordaram este problema da atual administração. A parlamentar Ana Beatriz Coscrato Junqueira questionou o gasto da prefeitura com a festa do peão e o que estaria deixando de pagar para usar o dinheiro. “Está gastando o nosso dinheiro. O que ele deixou de pagar para ter esse dinheiro? Será que não foram as horas extras dos funcionários? Os funcionários vão receber? Quando? Mesmo tendo votado na reforma administrativa para a redução de gastos, a prefeitura tem um gasto de mais de R$ 400 mil mês com horas extras. Será que ele não deixou de pagar hora extra pra realizar essa festa?”, indagou Bia.

De acordo com o vereador José Renato Tavares: “Fui procurado por vários funcionários que não receberam as horas extra e estão aguardando receber a segunda parcela. A pessoa já faz compromisso com esse dinheiro para pagar as contas… Eles estão esperando a segunda parcela das horas extras, mas tem que ser rápido, ser neste mês. Peço para que seja resolvida essa situação com o funcionário.”

Segundo Eliana Claudia Alves, os setores devem tentar reduzir a jornada, já que o governo não está remunerando o servidor. “Quanto à reforma política, que teve, que era pra reduzir as horas extras; não foram reduzidas. Queria pedir a compreensão dos chefes de serviço que reduzam, não adianta fazer porque não está pagando, então, que não faça. Vejam como vai ser feito esse serviço, distribuído, porque não tem como… Que se providencie o pagamento dessas horas extras, quem trabalhou tem que receber.”

José Reginaldo Moretti declarou que o governo perdeu o respeito com o servidor público. “Que vergonha para o município, o funcionário trabalhar e não receber. Que revolta. Isso é explorar o funcionário público. Temos que ter muito respeito por eles, pois são eles que conduzem a cidade, se temos uma cidade digna devemos ao funcionário. Não tem verba para pagar o funcionário, não tem para pagar licença-prêmio, para pagar as férias… Olhem o caos que estamos no município. Mas, recentemente vemos o investimento de escultura de R$ 70 mil, carro de R$ 80 mil…”

Mario Carlos Nogueira Neto também comentou sobre o problema. “Uma vergonha para essa Casa de Leis ter que repetir sobre horas extras e insalubridade, sabendo que o funcionário exerce na maior boa vontade o seu trabalho e infelizmente quando vai buscar seu dinheiro está faltando por condições de não ter viabilizado as horas extras que ele trabalhou. Gostaria de dizer ao funcionário público que busquem e reivindiquem porque é um direito de vocês. Sabemos que nem o EPI para trabalhar em alguns setores, a prefeitura não está fornecendo.”

 

13º SALÁRIO

Os servidores públicos costumam receber, todos os anos, a primeira parcela do 13º salário no mês de junho. Para quem prefere ganhar antecipadamente, deve entrar em contato com a prefeitura com antecedência. Mas não é isto que ocorreu em 2016.

Os funcionários não receberam a 1ª parcela neste mês e foram informados de que, talvez, receberiam em julho.

A reportagem tentou entrar em contato com a prefeitura para obter mais respostas à respeito deste não pagamento, mas também não obteve nenhum retorno.

Diferente de Guaíra, municípios, Estado e até mesmo o governo federal já remuneraram os seus servidores com o pagamento antecipado de 50% da gratificação natalina na folha de junho.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente