Vereador faz denúncia sobre prédio abandonado pela prefeitura

Cidade
Guaíra, 10 de abril de 2016 - 08h29

José Reginaldo Moretti visitou o espaço que pertenceu a Delegacia de Defesa da Mulher e verificou estado de abandono. Situação foi encaminhada ao Ministério Público para que sejam tomadas providências

 

Nesta semana, o vereador José Reginaldo Moretti (PMDB) protocolou uma representação no Ministério Público do Estado de São Paulo contra o abandono do prédio pertencente à prefeitura municipal, localizado na rua 42 entre as avenidas 27 e 29, bairro Miguel Fabiano.

O local já foi utilizado por uma pré-escola e também pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Depois da desativação desta unidade policial em 2011, o espaço permaneceu desocupado e aos poucos foi deteriorado e depredado por vândalos.

Após ser desocupado, vereadores apresentaram diversas indicações ao prefeito municipal solicitando providências no sentido de resolver o problema, mas não obtiveram êxito, sendo que tais solicitações foram ignoradas pela administração municipal.

Moretti visitou o prédio e constatou que já danificaram os vidros das portas e janelas, bem como as telhas, que foram arrancadas, demonstrando que não existe segurança no local e muito menos manutenção por parte da prefeitura.

De acordo com o vereador, é inadmissível que um prédio público permaneça abandonado enquanto a prefeitura está alugando prédios particulares para abrigar seus setores. “Gastam recursos públicos alugando prédio particulares e um que pertence ao patrimônio da prefeitura está abandonado, sendo deteriorado aos poucos”, disse o parlamentar.

O parlamentar comentou que existe uma inversão de prioridades na atual administração, onde os recursos públicos não são destinados corretamente. Ele citou despesas com publicidade nesta gestão, de quase 3 milhões de reais, onde parte deste recurso poderia ter sito utilizado para reforma deste prédio, gerando economia aos cofres públicos.

Diante do cenário que encontrou no local, Moretti resolveu formular uma representação, que foi encaminhada ao Ministério Público, solicitando a tomada de providências para preservar o patrimônio e evitar que o mesmo seja totalmente destruído, causando um prejuízo sem precedentes para o município.

Moretti destacou que cumpriu com seu papel de fiscalizador. “Este prédio poderia abrigar um projeto social ou esportivo, ser melhor aproveitado pela nossa comunidade. Espero agora que, com esta representação, o atual governo reaja e tome providências. O dinheiro público tem que ser preservado, bem como o patrimônio da cidade”, destacou ele.

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente