Barretos libera abertura de lojas só para entrega de encomendas e vai multar morador sem máscara

Multa para quem estiver sem acessório em áreas públicas ou privadas é de R$ 100. Segundo prefeito, 16 novos leitos de UTI serão abertos

Região
Guaíra, 23 de junho de 2020 - 10h42

Em novo decreto municipal publicado após a Justiça mandar fechar serviços considerados não essenciais, a Prefeitura de Barretos autorizou o funcionamento de lojas, mas apenas para entrega de encomendas. Conforme o documento, a Administração também estabeleceu uma multa de R$ 100 ao morador que estiver sem máscara em espaços públicos ou privados onde há concentrações.

O documento foi publicado no Diário Oficial do município de sexta-feira (19).Barretos e outros 17 municípios que integram a Diretoria Regional de Saúde (DRS V), como Guaíra, estão na fase vermelha do Plano São Paulo, que estabelece regras para a retomada econômica diante da pandemia da Covid-19.

A etapa mais restritiva não permite a abertura de lojas de rua, shoppings, salões de beleza, bares e restaurantes, ao contrário da fase amarela, classificação obtida no início de junho pela região.

Após o rebaixamento no dia 10 de junho, o prefeito Guilherme Ávila manteve o funcionamento desses estabelecimentos, mas o Ministério Público questionou a decisão na Justiça ao argumentar que ela estava em desacordo com as determinações estaduais.

Com o novo texto da Prefeitura, estabelecimentos comerciais em geral e de prestação de serviços podem funcionar apenas para retirada de encomendas pelos clientes. Cada loja pode receber um consumidor por vez e devem ser observadas regras como fornecimento de álcool em gel e uso de máscara. A organização das filas é de responsabilidade dos lojistas.

O cidadão que for flagrado sem o acessório de proteção será multado e o valor arrecadado será destinado à compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), que serão doados à Santa Casa de Barretos.

Segundo a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano fará a distribuição de máscaras para a população de baixa renda.

Ainda de acordo com o decreto, o uso da máscara não é obrigatório durante a prática de atividades físicas, como caminhada, corrida e ciclismo. A abertura de academias, autorizada inicialmente, voltou a ser proibida.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura no domingo (210), a cidade tem 701 casos positivos da doença e 24 mortes.

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Região
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente