A mágica voltou

Editorial
Guaíra, 15 de agosto de 2017 - 09h41

Não vai longe o tempo em que, num passe de mágica, apareceram resíduos de couro no antigo aterro de nossa cidade. Especulou-se muito para saber a origem deste couro, que não era pouco, e especulou-se mais ainda a possibilidade de retirá-lo do nosso município e enviá-lo para um lugar adequado para o seu armazenamento.

Na época, ficava caríssimo e burocrático tirar estes resíduos de nossa cidade de modo que somente agora – depois de um ano – os papéis para esta retirada estão tramitando e sendo viabilizados para um transporte adequado num valor de mais de 70 mil reais (só para o transporte) e mais uma outra quantia para armazenar.

Assim, não é que apareceram novos “montes” destes resíduos??? Mais três porções enormes deste couro “surgiram” em um canavial de propriedade particular, sem que – até agora – ninguém tivesse se responsabilizado por eles e ninguém sabe a sua origem.

Desta forma fica a pergunta: Guaíra se transformou em um lixão ao bel prazer de pessoas que não sabem o que fazer com os resíduos de couro. A ordem é “Leva pra Guaíra”?

De onde vieram, quem os trouxe, por que exatamente são despejados em nosso município? São resíduos tóxicos que contaminam o solo, a água e o seu descarte adequado fica oneroso para quem o produz de forma que fica mais fácil “jogá-lo” onde poucos veem.

Se aquele resto de couro, descartado há um ano, ainda não foi solucionado, agora são dois os problemas para nossas autoridades resolverem o seu destino.

Estas coisas só acontecem em nossa cidade!!!


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente