A fácil situação de quem é pedra!

Editorial
Guaíra, 16 de novembro de 2017 - 10h55

O provérbio chinês: “É fácil ser pedra. Difícil é ser vidraça”, que estamos analisando, de tão evidente que é,  acaba por ser muitas vezes esquecido ou não cumprido com as consequências que se advém dele.

Já repararam com que facilidade muitas vezes apontamos o dedo no nariz dos outros? Temos imensa facilidade em resolver problemas alheios, julgar e rotular pessoas, em dizer e desdizer sobre algo ou alguém.

Em política temos exemplos em abundância.

Ser pedra nunca foi tão fácil. Bate-se na mesa. Eleva-se a voz. Se revestem como salvadores da pátria, sempre apontando o dedo nas falhas e erros ainda não resolvidos. Mas, a solução está com quem se julga ser pedra, obviamente! E ao dizer que o outro é inerte, é descomprometido, automaticamente está dizendo: “viram, eu sou comprometido, eu resolvo, eu faço!”

A crítica contundente nunca é construtiva!

Hoje é um grande desafio ser vidraça. Aceitar críticas de todas as direções não é para qualquer um. Se manter firme e acreditar nas suas boas intenções sabendo que elas visam um bem maior, o bem da comunidade, não está fácil na atual conjuntura.

Assim, nunca é bom ser vidraça!  Em política, muito menos!  

Melhor ser pedra!!!


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente