Será preciso desenhar?

Editorial
Guaíra, 3 de novembro de 2016 - 07h55

Faltam menos de 60 dias para a administração mais desastrosa – e mais cara também – terminar, mas mesmo assim, no apagar da luzes, o nosso prefeito ainda insiste em propor uma “concessão administrativa para a modernização, otimização, expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede de iluminação pública de Guaíra.

Quanto custaria essa concessão ao município? A “bagatela” de R$ 43 milhões e 200 mil reais!

Não seria a hora de Sérgio de Mello, ao invés de “inventar moda”, sentar-se com Zé Eduardo Coscrato Lelis para uma conversa franca e direta? Não seria o caso de se começar fazer uma transição democrática para que o novo prefeito já começasse a “tomar pé” das contas da prefeitura?

Todos os munícipes estão sabendo que a prefeitura está em estado deplorável e todos anseiam para que a nova administração faça uma “auditoria” e esclareça o porquê de tanta consultoria, de tanta terceirização, de tanta assessoria!

Durante muito tempo tentamos “abrir os olhos” da população. Já estávamos repetitivos e enfadonhos na nossa saga contra a gastança pública.  Aliás, este é um dos deveres da imprensa séria, não daqueles jornalecos (desculpe-nos o termo pejorativo) que existiram, subsidiados supostamente com dinheiro público somente para elogiar o prefeito e denegrir a população. Ainda bem que não duraram muito (nós já prevíamos isto, foi apenas mais um), era somente o tempo de ganhar alguns trocados, falar mal do nosso povo e sumir sabe Deus para onde.

Agora nos resta a expectativa de uma Guaíra que deverá ser   passada a limpo! E que se faça justiça!!


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente