Presidente da Câmara propõe projeto destinado a proibição da comercialização de linha chilena

O presidente do Poder Legislativo, José Reginaldo Moretti, apresentou o projeto de lei que solicita a proibição da comercialização da linha altamente cortante que é utilizado para soltar pipas

Geral
Guaíra, 1 de agosto de 2019 - 10h54


  • O presidente da Câmara, vereador José Reginaldo Moretti apresentou projeto proibindo o uso da lei chilena no município

O presidente da Câmara, vereador José Reginaldo Moretti (MDB), apresentou o projeto de lei número 14/2019, que altera a Lei Municipal número 1770/97, que trata sobre a proibição da comercialização e utilização do cerol no município.

O cerol é um material cortante produzido com cola e vidro moído e é utilizado nas linhas de soltar pipas. Com o cerol, algumas pessoas utilizam para fazer o corte da linha de outras pipas. O uso desta linha tem causado diversos ferimentos em pessoas nas vias públicas.

Agora surgiu outra linha que está substituindo o cerol, com maior poder de corte e possibilidade de ferimento, a conhecida no meio das pessoas que soltam pipas como linha chilena, ou linha indonésia nylon e colange, linha de pipa kalong, linha indonésia ou pipa samurai.

Agora, com este projeto do presidente da Câmara José Reginaldo Moretti, a legislação está sendo atualizada para proibir o manuseio, armazenamento e a distribuição desta linha chilena, seguindo uma norma estadual que já proibia o uso de pipas com linha cortante em áreas públicas.

A linha chilena contém uma mistura de madeira, óxido de alumínio, silício de quartzo moído. ”O poder de corte é quatro vezes maior que o do cerol, o que transforma a brincadeira em uma atividade criminosa. Em junho um motociclista morreu na cidade de Contagem, na Bahia, vítima de linha chilena. Temos que criar formas de combater este uso em nossa cidade” disse Moretti.

O projeto de lei deverá entrar na pauta da primeira sessão ordinária da Câmara que acontece no próximo dia 6, ás 20 horas. ”Espero contar com o apoio de todos os vereadores para aprovação deste projeto de lei que irá complementar uma legislação já existente que proíbe o uso e comércio do cerol e agora irá proibir a linha chilena” disse José Reginaldo Moretti.

A partir da aprovação do projeto de lei pela Câmara, a legislação seguirá para apreciação do Poder Executivo para promulgá-la. Caberá à prefeitura, através dos seus órgãos de fiscalização, realizar um trabalho de orientação, fiscalização e proibição do comércio e uso desta material na cidade…



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos