Nem o ECAL é mais o mesmo!

Editorial
Guaíra, 10 de julho de 2016 - 08h05

A prefeitura de nossa cidade anunciou o Vigésimo Primeiro ECAL para este ano. A bem da verdade este número – 21 – nem pode ser preciso porque alguns eventos não foram computados, mas é um número aproximado e, portanto, fica valendo.

Quando o Encontro Cultural de Artes Livres aconteceu – muitas pessoas (jovens na sua maioria) são os verdadeiros idealizadores dele – não tinha a intenção de tomar o rumo que tomou e nem de tomar a proporção que tomou. Mas, ainda bem que alguns secretários da Cultura tomaram para si a missão de organizar e aquilatar transformando-o em um grande evento.

Até se fixar nas dependências da Casa de Cultura, o ECAL foi itinerante: passou pelo Grêmio Recreativo 18 de Maio, pela Praça São Sebastião, até se encontrar o lugar ideal, a Casa de Cultura. Assim, este encontro é o maior veículo para se valorizar o artista anônimo de nossa cidade.

Pelo menos esta continua sendo a intenção do ECAL: dar vez e voz para o artista que não tem visibilidade.

No entanto, como tudo nesta administração, a falta de planejamento fez com que a data de julho – que sempre foi originalmente o mês oficial do evento –  fosse transferida para Setembro para dar tempo para se consertar o teto da casa de Cultura, que desabou há mais de um mês.

Muitas são as pessoas que questionam se haverá, ou não, o ECAL, já que se organiza – a toque de caixa e para um público muito restrito – eventos que (custam caro e sem nenhum retorno cultural) como é o caso do último episódio dispendioso, acontecido ao redor do Parque Maracá, que deixou a população espantada com a pouca resposta para um fato que nada tinha de cultural.

Estamos aguardando!


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente