“Nóis não vai preso”

Editorial
Guaíra, 16 de setembro de 2017 - 09h37

Mas foram! Joesley Batista e o seu executivo Saud não foram presos por assassinar a língua portuguesa e nem por serem ruins em previsões.

Joesley voou muito alto. Esqueceu-se da advertência de Dédalo, pai de Ícaro.  Lembram da historinha que a mitologia conta:  Ícaro e Dédalo ficaram presos no labirinto. Este, para reconquistar a liberdade, construiu asas artificiais, usando cera do mel de abelhas e penas de gaivotas. Antes da fuga, o pai alertou o filho de que não podia voar perto do sol, porque ele derreteria a cera das asas coladas ao seu corpo; nem muito perto do mar porque, se tocasse suas águas, suas asas ficariam muito pesadas. Ícaro não ouviu os conselhos do pai e manteve-se tomado pelo desejo de voar próximo ao sol; o calor fez com que perdesse as asas e despencasse no mar Egeu.

Joesley sentiu-se como Ìcaro, o dono absoluto da política brasileira. Achou que nunca seria preso. Comprou o Executivo e o Legislativo pois afirma que deu propinas para mais de 1.800 políticos eleitos.

Grampeou Temer e Aécio Neves, colocando em cena safadagens e delitos que normalmente ficariam fora de cena.

Conseguiu de Janot sua imunidade penal, zarpou para Nova York como vencedor e achou que um dia poderia chantagear inclusive os ministros do STF (via ex-ministro da Justiça). Muita arrogância, muita soberba. Voou alto demais e se danou, o sol derreteu as suas asas.  O rei da carne está virando picadinho.

É provável – na verdade é desejável – que passe um bom tempo na cadeia (espera-se). Mas as provas validamente colhidas serão aproveitadas, incluindo os áudios escabrosos de Temer e Aécio (que estão dentro da jurisprudência do STF).

Desde a prisão de Delcídio, foi criado o precedente: o risco é muito grande quando a bandidagem faz bravatas ou insinuações com os ministros do STF. Fachin foi pressionado por alguns colegas. Fux chegou a falar em “exílio na Papuda”. Abominável antecipação de voto, conforme a escolinha do Gilmar. Cármen Lúcia reprovou a tentativa de chantagem da corte.

Para terminar o pensamento de Albert Einstein nos faz bem: “O mundo é um lugar perigoso para se viver, não só por causa daqueles que fazem o mal, mas por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.”


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente