Vaia Homérica!

Editorial
Guaíra, 22 de junho de 2016 - 08h01

Qualquer pessoa – principalmente uma pessoa pública – está sujeita a receber uma vaia.

Nem é preciso explicar o significado da vaia! Ela se explica por si só: é uma manifestação de desaprovação. Uma manifestação barulhenta e porque não, humilhante!

Dona Dilma sabe bem o que é isso! Já foi várias vezes vaiada pelos mais variados motivos e nos mais variados lugares!

Por aqui, nosso prefeito já passou, duas vezes, por semelhante situação! Uma vez foi no carnaval e agora, recentemente, quando foi assistir a um jogo da final da taça Guaíra no ginásio de esportes.

Quando reconheceram que era o nosso prefeito que estava se adentrando ao ginásio, a vaia começou! E este tipo de manifestação é assim: espontânea, começa-se e vai se alastrando como um rastilho de pólvora.  Ninguém é capaz de registrar por onde e nem por quem ela começa. É em uníssimo! Como se fosse uma única voz em torno de um sentimento de descontentamento.

Quem não soube deste acontecimento pode-se perguntar: por quê??? Por que Sérgio de Mello foi vaiado em um lugar fechado onde o barulho se avoluma e fica quase que ensurdecedor?

Na verdade não é bem por causa de um único motivo. É pelo conjunto da obra. É pelo que Sérgio representa como chefe do executivo que foi – ao longo do seu mandato – angariando desafetos e formando uma população de descontentes, mais pelo que ele NÃO FEZ do que propriamente realizou!

Se Dona Dilma hoje é julgada muito mais também pelo conjunto da sua obra do que pelas pedaladas fiscais, nosso prefeito também pode ser julgado assim. Se ela cometeu, para se eleger, um estelionato eleitoral, se mentiu, se fez uso supostamente das falcatruas das urnas eleitorais, está pagando um preço alto por tudo isso.

Sérgio de Mello também cometeu um estelionato eleitoral, também prometeu e não conseguiu cumprir, brincou com os anseios de seu povo, jogou por terra o que o cidadão tem de mais caro:  a sua esperança da casa própria, o progresso que nunca veio em forma de benfeitorias para a população, esqueceu-se do Guaritá e até hoje ainda prioriza e joga o dinheiro público no ralo com a realização de acontecimentos, que não vão ao encontro dos munícipes.

Ninguém vaia uma pessoa sozinho! Ninguém faz este tipo de manifestação sem motivo. Se aconteceu a vaia é porque foi a maneira do povo de nossa cidade dizer: chega! Já deu!


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente